O que é Oncologia?

paciente com câncerEspecialidade médica que estuda os tumores. O nome é de origem grega: oykos=volume e visa estudar o desenvolvimento do câncer e qual tratamento deve ser dado para cada tipo diferente da doença. O médico oncologista prescreve os tratamentos de quimioterapia, imunoterapia e hormonioterapia. Seu objetivo é prolongar a vida do paciente, até para aqueles que têm poucas chances de cura. O médico deve entender a debilidade do paciente e fazer com que ele tenha uma boa qualidade de vida.

Hereditariedade no Câncer

Apesar do carácter genético influenciar essa doença, é raro verificar um câncer que tenha a procedência de fatores hereditários. Indivíduos que possuem retinoblastoma possuem, em 10% dos casos, um histórico familiar com a doença.

Tipos de câncer de mama, estômago e intestino parecem carregar uma carga hereditária; porém, acredita-se que é devido aos integrantes da família terem os mesmos hábitos. Há casos em que um determinado grupo étnico não tem propensão para aquela doença. Por exemplo: a leucemia linfocítica é rara nos orientais e o sarcoma de Ewing é raro nos negros.

Câncer genético ou hereditário

O câncer é causado por uma alteração nos gene; porém, isso não quer dizer que ele seja hereditário. Na maioria das vezes, o câncer é consequência de alterações genéticas que foram adquiridas pelo paciente. Em casos de tumores de testículo, linfomas e leucemia, eles ocorrem em pacientes jovens sem que tenham recebido isso de forma hereditária.

Não são todas as pessoas que têm um histórico genético irão desenvolver câncer. Os tumores mais frequentes referente às alterações genéticas hereditárias são: câncer de mama, câncer de cólon e reto, câncer de ovário e câncer de tireoide. Os tumores, em sua grande maioria, não são hereditários.

Tratamentos do Câncer

Cirurgia: O tratamento mais antigo e é mais eficaz quando o tumor está no início, sob condições favoráveis para ser retirado.

Quimioterapia: Utiliza remédios potentes para combater a doença e tem o objetivo de impedir o crescimento das células doentes e o surgimento de novos focos enfermidade.

Radioterapia: Utilizado em tumores que não podem ser retirados por meio da cirurgia.

Hormonioterapia: Tem o objetivo de impedir os hormônios que fazem as células cancerígenas crescer. Trabalha no bloqueio dos efeitos dos hormônios.

Terapia Oral: O tratamento antineoplásico é o preferido entre os pacientes, pois exige menos visitas ao médico. Muitas terapias orais são usadas de forma contínua, sem que necessite a internação do paciente e tem apresentado resultados expressivos.

Terapia Alvo: É um tratamento que tem uma alvo molecular específico.

Esses tratamentos pode ser realizados de forma combinada ou isolada; entretanto, somente o médico poderá informar qual deverá ser feito, porque ele varia conforme o estágio da doença e o tipo de câncer.